Chega ao Brasil vinhos Kapela em versão bag-in-box

0
373

Importadora de Curitiba traz ao mercado brasileiro o vinho português Kapela na versão bag-in-box, que permite maior tempo de estocagem sem a perda de qualidade do vinho.

Mesmo em um mercado tão exigente e conservador como o de vinhos, as inovações são sempre bem vindas e necessárias. Observando essa tendência, a MMV Importadora de Curitiba acrescenta ao seu portfólio os vinhos Kapela em versão bag-in-box.

Diferente das tradicionais garrafas de vidros, a bag-in-box é um recipiente feito de papelão biodegradável (como os das caixinhas de leite) e tem em seu interior uma bolsa revestida de plástico e alumínio que permite a estocagem e conservação do vinho de maneira ideal, pois evita o contato do vinho com oxigênio, o que causa a oxidação e consequente degradação da qualidade da bebida.

Se guardado em geladeira, o vinho tem duração de até 30 dias sem qualquer alteração em seu sabor. Garrafas de vidro demandam o consumo quase que imediato do vinho. O recipiente vem com uma torneira que traz facilidade ao servir, e às vezes não é nem necessário retirar o vinho da geladeira.

Segundo Jonas Martins, sommelier e gerente comercial da MMV, a opção pelo bag-in-box do Kapela parte da boa aceitação que esse vinho teve em bares e restaurantes de Curitiba. A MMV trouxe ao mercado anteriormente as versões de 250 ml do Kapela tinto e do branco, e a qualidade do vinho surpreendeu os clientes.

Além disso, foi notada uma crescente demanda de restaurantes que servem vinhos em taça. O consumo por esse tipo de produto tem crescido na capital paranaense, principalmente na hora do almoço, e o bag-in-box atende perfeitamente a todas as requisições necessárias. 

“O bag-in-box da Kapela atende perfeitamente restaurantes que vendem vinho em taça. Além da durabilidade estendida e conservação ideal, o box vem na versão de 3 litros, o que aumenta ainda mais a economia do restaurante na hora da compra”, afirma o sommelier. Dessa maneira, minimiza-se o risco de desperdício caso uma garrafa não seja consumida no dia.

Jonas Martins comenta que ainda existe certo preconceito por parte dos consumidores. “Paira uma falsa impressão de que o bag-in-box apenas serve para vinhos de qualidades inferiores. É claro que a bag-in-box não tem todo o charme e ritual que uma garrafa convencional proporciona. Um bag-in-box de um vinho de excelente qualidade sairia na casa do R$800 reais e dificilmente alguém faria esse investimento”.

Por isso, a MMV também deseja quebrar esse estigma com o consumidor “caseiro”. Um bag-in-box de Kapela custa em torno de R$85 reais, enquanto que a mesma quantidade de vinho em garrafa de vidro sairia por R$140 reais.

“Vamos quebrar essa barreira de entrada com o nosso consumidor, mostrando que um bom vinho pode sim ser vendido em uma bag-in-box. Acreditem, a experiência vale a pena” diz Jonas. 

Comentar

Seu comentário
Digite seu nome